CNE cria grupo para analisar reclamações da UNITA e CASA-CE

PLENÁRIA DA CNE (FOTO: CLEMENTE DOS SANTOS)

A Comissão Nacional Eleitoral (CNE) constituiu hoje, sexta-feira, um grupo de trabalho para analisar e deliberar sobre as reclamações apresentadas pela UNITA e CASA-CE, relativas ao pleito eleitoral de 23 de Agosto.

A decisão saiu da 30ª reunião extraordinária da CNE suspensa após ter recepcionado, de acordo com a porta-voz do órgão, Júlia Ferreira, reivindicações da UNITA que diz registar uma tramitação ilegal das actas de apuramento nas províncias de Benguela, Lunda-Norte, Cunene, Namibe, Moxico e Luanda.

Por sua vez, a Coligação de Partidos Políticos CASA-CE apresentou como fundamento da sua reclamação o facto de nas províncias do Cuando Cubango, Huambo, Moxico e Malanje os processos de apuramento provincial não ter obedecido a tramitação legal.

De acordo com Júlia Ferreira, até às 20 horas desta sexta-feira o grupo deverá concluir a resposta a ser apresentada pela CNE relativamente as reclamações e em face disso vai realizar um outro plenário, às 20 horas, para apreciação das respostas que serão proferidas.

De acordo com Mihaela Webba, assistente da UNITA, e Cesinanda Xavier, mandatária da CASA-CE, em algumas províncias do país as suas formações partidárias tiveram mais votos em relação aos números que têm sido anunciados.

Relativamente ao apuramento nacional, a CNE está à espera da centralização de todo material eleitoral e que se irá apresentar, nos próximos dias, pelo que estão a ser criadas as condições para que a qualquer momento seja feito.

A 30ª Reunião Extraordinária da CNE propunha analisar esta manhã sobre o início do apuramento nacional e apreciação e distribuição da reclamação apresentada pelo partido político UNITA. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA