Caso Maëlys: Suspeito limpou cuidadosamente o porta-bagagens

Maëlys (DR)

Autoridades continuam as buscas por Maëlys Araújo, desaparecida desde o dia 27 de Agosto. O carro do principal suspeito tem sido uma peça importante na investigação.

O suspeito do desaparecimento de Maëlys terá limpado cuidadosamente o porta-bagagens do carro. Depois de a casa do principal suspeito do desaparecimento da lusodescendente ter sido passada a pente fino, as buscas foram alargadas esta quarta-feira ao rio Guiers, em Saint-Béron. Durante a manhã realizaram-se buscas no lago Aiguebelette (Savoie), situado a cerca de 12 quilómetros da casa de Nordahl Lelandais. As autoridades investigaram a zona por ser um local onde o suspeito passava muito tempo, numa cabana junto ao lago.

O carro do suspeito tem sido uma peça fundamental na investigação, uma vez que foram encontrados vestígios de ADN da criança no painel da viatura, um Audi A3. Nordahl Lelandais acabou por admitir posteriormente que Maëlys tinha estado no carro juntamente com outro menino porque queriam ver se o cão do homem estava no porta-bagagens, alegando sempre estar inocente.

Agora, o jornal francês LCI escreve que o homem limpou cuidadosamente o porta-bagagens da viatura com um produto que geralmente é usado para limpar jantes. O produto em causa pode prejudicar o trabalho dos cães que não estão habituados a um odor tão forte, apurou a publicação francesa junto de uma fonte.

A melhor amiga do suspeito afirmou ontem não ter ficado surpreendida com a cuidadosa limpeza do carro um dia após o casamento – de onde a criança desapareceu – porque este queria vendê-lo dentro de duas semanas. “Os homens são loucos por carros, nós mulheres não nos importamos tanto, eles são capazes de fazer conversas até sobre o melhor produto para limpar as rodas rodas”, justificou.

Maëlys, de 9 anos, está em parte incerta desde o dia 27 de Agosto. A polícia já interrogou mais de duzentas pessoas e passou em revista os terrenos em volta ao local da festa de onde a menina desapareceu, na localidade de Isère. O principal suspeito, um ex militar de 34 anos, está detido desde o dia 1 de Setembro e formalmente acusado do desaparecimento da criança. (Notícias ao Minuto)

DEIXE UMA RESPOSTA