“Caneta” identifica cancro em 10 segundos

(DR)

A promessa é da Universidade do Texas: um dispositivo que identifica tecido canceroso em 10 segundos. Os cientistas afirmam que a caneta MasSpec faz com que as cirurgias de remoção de tumores sejam mais rápidas, precisas e seguras.

Os testes realizados pelos cientistas, e publicados na revista Science Translational Medicine, revelaram uma precisão de 96% na deteção de cancros.

A caneta MasSpec “faz-se valer” do metabolismo específico das células cancerígenas – para o seu rápido crescimento e proliferação, os cancros têm uma química interna bem diferente da dos tecidos saudáveis.

Como funciona a MasSpec

Ao tocar num tecido suspeito, a caneta liberta uma gotícula de água. Os constituintes químicos das células entram na gota que é aspirada pela caneta para análise.

O pequeno aparelho está ligado a um espectrómetro de massa, que consegue analisar a massa de milhares de químicos a cada segundo. Em 10 segundos descobre se há ou não células cancerígenas.

O desafio para o cirurgião que realiza uma operação é determinar a fronteira entre tecido saudável e doente. Esta caneta fará com que nenhuma célula cancerígena fique por remover.

Nas remoções de tecidos cancerosos, se alguma célula não é removida, o cancro voltará a crescer. Retirar tecido a mais pode causar outros danos, sobretudo em órgãos como o cérebro.

Utilizada em 253 amostras de tecido, a caneta provou ser fiável em 96% dos casos. Os cientistas da Universidade do Texas querem continuar os testes para melhorar o aparelho que deverá ser utilizado em operações reais em 2018. (Sic Notícias)

DEIXE UMA RESPOSTA