Cabo Verde : oposição critica promessa de Regionalização

(Arquivo) Parlamento de Cabo Verde (Foto: Sapo.cv)

A questão da Regionalização volta a dominar a actualidade em Cabo Verde mas a oposição faz críticas ao Governo de Cabo Verde. As críticas denunciam falsas promessas.

O primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, disse no Mindelo que se dependesse somente dele a regionalização já estaria implementada. Uma declaração que não agradou à oposição.

A presidente do PAICV, Janira Hopffer Almada, rejeita as responsabilidades por não ter avançado no processo de regionalização em Cabo Verde. Por sua vez, António Monteiro, o líder da terceira força política no Parlamento, a UCID, afirma que os partidos políticos “andam a brincar” com uma matéria muito séria como a regionalização.

Neste momento, existe uma comissão paritária no Parlamento sobre a regionalização, constituída por deputados dos três partidos políticos com assento na Assembleia Nacional. Neste mês de Setembro devem começar a trabalhar tendo como base a versão zero da lei da regionalização apresentada pelo Governo, e o MpD deve levar à criação de dez regiões administrativas.

Lembramos que na Terça-Feira passada a comitiva de Primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, foi bloqueada à chegada em São Vicente por manifestantes que exigiam a regionalização e os cumprimentos de outras promessas eleitorais.

Mais pormenores com Odair Santos, nosso correspondente em Cabo Verde. (RFI)

DEIXE UMA RESPOSTA