Angolano morre em naufrágio de embarcação, envolvendo 31 imigrantes ilegais

(DR)

O naufrágio de uma embarcação ao largo da Costa Rica, num acidente que envolveu 31 imigrantes ilegais, causou duas mortes, de uma criança de quatro anos e de um cidadão angolano, noticia a imprensa local. Entre os 29 sobreviventes encontra-se outro nacional de Angola.

O acidente aconteceu na passada sexta-feira, 1 de Setembro, relata a imprensa costa-riquenha, que hoje, 5, dá conta da recuperação do corpo de uma criança de quatro anos, desaparecida no naufrágio.

Além da morte do menor, de origem congolesa, as autoridades da Costa Rica confirmaram a morte de um angolano, identificado como Kingana Mbala.

Segundo o jornal La Nación Costa Rica, o naufrágio deu-se quando uma embarcação embateu noutra da Guarda-Costeira local. O acidente envolveu ainda um terceiro barco, tendo em conta que os 31 imigrantes viajavam distribuídos por duas embarcações.

Entre os 29 sobreviventes encontram-se 18 congoleses, três srilanquenses, dois haitianos, dois ganeses, um angolano, um etíope, um somali e um venezuelano.

Os imigrantes entraram na Costa Rica através do Panamá, e pretendiam chegar aos EUA, algo que não poderiam fazer por terra. A imprensa local refere que o grupo esteve num albergue antes de se fazer ao mar, aliciados por traficantes de pessoas que ainda não foram detidos. (Novo Jornal Online)

DEIXE UMA RESPOSTA