ANC acusa Mugabe de destruir economia zimbabweana

(Philimon Bulawayo/Reuters)

O Congresso Nacional Africano (ANC), partido no poder na África do Sul, acusa o Presidente zimbabweano, Robert Mugabe, de destruir a economia do seu próprio país.

A acusação foi proferida segunda-feira última em Joanesburgo, pelo secretário-geral do ANC, Gwede Mantashe, para repreender Mugabe.

Mantashe referia-se a um comício da União Nacional Africana do Zimbabwe – Frente Patriótica (ZANU-PF, sigla em inglês), partido no poder no Zimbabwe, no fim de semana último em Gweru, no centro do país, durante o qual Mugabe sublinhou que a sua “opinião sobre Mandela é mesmo partilhada pelos ministros do Governo sul-africano”.

“Nelson Mandela preferiu a sua liberdade individual à liberdade económica do seu povo. É por esta razão que, hoje, na África do Sul, tudo está entre as mãos dos Brancos”, afirmou o o Presidente zimbabweano, citado por Mantashe.

« Eu discuti recentemente, na África do Sul, com um ministro do Governo do Presidente Jacob Zuma (da África do Sul) e perguntei-lhe como eles tinham gerido a questão fundiária depois da independência. Perguntei-lhe por que eles tinham deixado tudo entre as mãos dos Brancos. Ele me respondeu em inglês: ‘Pergunte isso ao teu amigo Mandela”, disse o mesmo autor, reprovado pelo político sul-africano.

Para Mantashae, Mugabe foi muito longe demais.

Também disse ter-se queixado oficialmente, por telefone, junto dum seu colega da ZANU-PF, a fim de que Mugabe cessasse os seus « ataques imerecidos e infelizes » contra Mandela.

Indicou igualmente que a ZANU-PF se recusa a imiscuir-se num debate derivado dos comentários do chefe de Estado zimbabweano sobre Nelson Mandela, ex-primeiro Presidente sul-africano negro.

No entanto, citado pelo diário zimbabweano News Day, Simon Moyo, o porta-voz da ZANU-PF,
disse não ter conhecimento da comunicação telefónica de Mantashe.

“Não posso fazer comentários sobre coisas que não me foram comunicadas », frisou. (Panapress)

DEIXE UMA RESPOSTA