Analistas encontram duas facetas no discurso de vitória de João Lourenço

João Lourenço, Presidente da República (Reuters)

Na sua primeira intervenção, falou como militante e estadista

Um dia depois do discurso de vitória de João Lourenço como Presidente eleito de Angola, segundo a Comissão Nacional de Eleições, analistas veem duas facetas na sua intervenção: de militante e de estadista.

No capitulo económico, João Lourenço promete corrigir o que está mal e melhorar o que está bem.

Para o economista Precioso Domingos é importante que o Presidente eleito se desfaça de “vários vícios que o país tem”.

Em relação às criticas feitas à oposição, o analista Albano Pedro entende que João Lourenço falou enquanto militante do MPLA.

“Na condição de militante é normal que tenha este tipo de posição”, sublinhou.

Quanto ao convite feito à oposição para assistir à sua tomada de posse e para colaborar com o novo Governo, Albano Pedro afirma que, nesse capítulo, João Lourenço “agiu como estadista” e diz esperar que ele “tenha uma postura semelhante ao longo do mandato”. (Voa)

DEIXE UMA RESPOSTA