Washington e Seul farão exercício militar de larga escala apesar de tensão com Pyongyang

Washington e Seul farão exercício militar de larga escala apesar de tensão com Pyongyang (Reuters)

Os exercícios militares conjuntos do exército, da marinha e da força aérea dos Estados Unidos e da Coreia do Sul, previstos para a última semana e meia de Agosto, terão lugar apesar do agravar da tensão com a Coreia do Norte.

Os Estados Unidos e a Coreia do Sul vão prosseguir com os previstos exercícios militares conjuntos em larga escala agendados para o final do presente mês, no que poderá ser encarado pela Coreia do Norte como uma atitude provocatória num momento de agudização da crise na península coreana.

O britânico The Guardian escreve esta sexta-feira, 11 de Agosto, que Washington e Seul vão mesmo realizar, entre 21 e 31 de Agosto, os testes militares dos três ramos das respectivas forças armadas (exército, marinha e força aérea).

Estes exercícios envolvem milhares de militares norte-americanos e sul-coreanos e são há muito realizados enquanto forma de contenção das ambições territoriais e nucleares de Pyongyang.

Sabe-se que entre os exercícios regularmente feitos está previsto o cenário designado de “decapitação”, referente ao assassinato do líder norte-coreano, o ditador dinástico Kim Jong-un. A imprensa especializada tem escrito sobre a alegada capacidade e prontidão do exército sul-coreano para realizar um ataque cirúrgico com vista à liquidação do terceiro da dinastia Kim.

Apesar dos exercícios em terra, mar e água, já estarem há muitos agendados, a verdade é que serão realizados num momento de crescente tensão entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte.

Pyongyang afiança que em meados do mês terá completado o plano de ataque à ilha de Guam, momento em que, garante, já estará preparada para disparar quatro mísseis balísticos de médio-alcance (Hwasong) contra aquele território detido pelos Estados Unidos no Pacífico. (Jornal de Negócios)

DEIXE UMA RESPOSTA