Supermercado promove armas como material para “dominar o ano lectivo”

Imagem ilustrativa (DR)

“Domina o ano lectivo como um herói”, dizia o sinal que estava por cima do expositor de armas

A cadeia de supermercados norte-americana Walmart está a ser criticada por ter promovido armas como um dos itens “necessários” para o regresso às aulas. Uma fotografia publicada nas redes sociais mostra que sobre um expositor que mostrava várias espingardas estava um cartaz que dizia “Domina o ano lectivo como um herói”.

A fotografia tornou-se viral e causou uma grande revolta nas redes sociais, visto que os Estados Unidos têm uma alta taxa de mortalidade por armas de fogo e um longo historial de tiroteios em escolas.

Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a qualidade Diário de Notícias.

Um dos incidentes mais conhecido foi em 1999, quando dois alunos de 17 e 18 anos levaram armas para uma escola secundária do Colorado e mataram 12 colegas e uma professora antes de se suicidarem. Este episódio ficou conhecido como o Massacre de Columbine.

Mais recentemente, em 2012, repetiu-se no Connecticut um destes episódios sangrentos. Um jovem abriu fogo na escola primária de Sandy Hook, matando 27 pessoas, incluindo 20 crianças.

O Walmart pediu desculpas e disse que a situação reportada era inaceitável. “O que é visto nesta fotografia nunca seria aceitável nas nossas lojas. Lamentamos esta situação e estamos a investigar com pode ser acontecido”, disse o porta-voz do Walmart Charles Crowson à BBC.

“Isto foi horrível e removemos o sinal assim que o encontrámos”, escreveu também a Walmart no Twitter. (Diário de Notícias)

DEIXE UMA RESPOSTA