Seis pessoas foram detida no Irão por darem aulas de zumba

(DR)

Quatro homens e duas mulheres presos no Irão por “tentarem mudar o estilo de vida” do país e por “atraírem rapazes e raparigas para danças ocidentais”

Quatro homens e duas mulheres foram presos, no Irão, por ensinarem e promoverem danças ocidentais, principalmente aulas de zumba, declarou o comandante da Guarda Revolucionária do Irão, a tropa de elite do país.

Identificámos uma rede que ensina e filma danças ocidentais e os membros foram detidos em Shahrud [no Norte do país]”, afirmou Hamid Damghani, citado pelo jornal espanhol El Mundo.

“O grupo atraia rapazes e raparigas para lhes ensinar danças ocidentais e filmava-os para colocar os vídeos em redes sociais como Telegram ou Instagram”, acrescentou.

Eles foram detidos pelas forças de inteligência da Guarda quando estavam a ensinar e a criar videoclipes, uma tentativa de mudar o estilo de vida e promover a não utilização do véu”, disse ainda o comandante da Guarda Revolucionária do Irão.

As mulheres presas foram acusadas de dançar em público sem o hijab, cuja utilização é obrigatória no Irão desde a Revolução Islâmica de 1979.

Em junho deste ano, as autoridades iranianas proibiram a zumba no país, por a considerarem “anti-islâmica”.

A Zumba é uma modalidade de fitness que combina coreografias de dança latina e exercícios específicos de treino cardiovascular.

Este tipo de exercício é proibido no Irão, mas a restrição nem sempre é respeitada. Em 2014, um grupo de jovens publicou um vídeo nas redes sociais em que praticava zumba ao som do tema “Happy”, de Pharell Williams. Os jovens foram condenados a prisão, com pena suspensa, e chicotadas, mas a sentença não foi executada.

Desde a Revolução Islâmica de 1979, quando o regime dos Ayatollahs se impôs no Irão, que as intransigentes leis do país, em particular no que diz respeito aos direitos das mulheres, têm sido alvo das críticas de diversos grupos de defesa dos direitos humanos. (TVI 24)

DEIXE UMA RESPOSTA