Quénia continua a contar votos após denúncias de fraude eleitoral

Eleições no Quénia manchada pela escalada de violência (DR)

O Quénia continuava hoje a contar os votos das eleições gerais de terça-feira, aguardando-se que os líderes se pronunciem sobre a suposta fraude eleitoral denunciada pela oposição e que desencadeou protestos e distúrbios no país.

Às 08:00 (06:00 em Luanda), os resultados provisórios da Comissão Eleitoral, com 77% dos votos conferidos, continuavam a dar vantagem ao Presidente cessante, Uhuru Kenyatta, com 54,27%, contra 44,84% do rival e opositor Raila Odinga.

Os quenianos continuam a aguardar a recontagem dos votos, depois de Odinga ter dito que a base de dados eleitoral foi alvo de um “ato de pirataria” para manipular os resultados.

Os líderes quenianos ainda não se pronunciaram sobre a denúncia de fraude, que deixou o país na incerteza e sob tensão, desencadeando protestos que resultaram em pelo menos dois mortos na quarta-feira.

A Comissão Eleitoral do Quénia garantiu na quarta-feira que o sistema informático não sofreu qualquer interferência externa “antes, durante ou depois” das eleições.

Depois da divulgação na noite de quarta-feira dos resultados provisórios transmitidos eletronicamente pelas assembleias de voto faltava conferi-los com as atas das mesmas.

O ex-secretário de Estado norte-americano John Kerry, que é observador internacional nestas eleições, pediu aos líderes quenianos para darem “um passo em frente” e transmitirem aos cidadãos confiança na integridade do processo eleitoral. (RTP)

DEIXE UMA RESPOSTA