Oposição quer dissolução do parlamento na África do Sul

(FOTO: EURONEWS)

A Aliança Democrática (DA), oposição oficial, defendeu quarta-feira a dissolução da Assembleia Nacional da África do Sul depois do fracasso ocorrido na véspera da moção de desconfiança contra o presidente sul-africano, Jacob Zuma.

“O Parlamento deve ser dissolvido. A DA vai depositar esta quinta-feira uma moção para exigir a dissolução do Parlamento”, declarou o chefe da DA, Mmusi Maimane, durante uma conferência de imprensa na cidade do Cabo.

Acrescentou que o país não pode esperar até dezembro próximo para que o congresso do Congresso Nacional Africano (ANC, sigla em inglês), partido no poder, decida a retirada de Zuma.

“Temos a certeza de que o ANC perdeu a confiança da maioria dos Sul-africanos. Exigimos um aleição para o futuro do nosso país e façamo-lo já. Senão, será demasiado tarde, quando Jacob Zuma destruir completamente o ANC e o país. Tomemos uma nova partida agora”, alertou.

Jacob Zuma escapou a moção de desconfiança

Zuma escapou a uma moção de desconfiança terça-feira última quando 198 deputados chumbaram esta sentença contra si, ao contrário de outros 177, dos quais 30 do ANC, que votaram a favor desta moção.

Maimane sublinhou que Zuma foi salvo porque, a seu ver, deputados do ANC votaram para a sua sobrevivência pessoal, desculpando assim a corrupção e a pilhagem do país. (África 21)

DEIXE UMA RESPOSTA