Namibe: Registados progressos em Angola no Ensino Superior

NAMIBE: DOCENTES E ESTUDANTES UNIVERSITARIOS PARTICIPAM NO WORKSHOP SOBRE FINANCIAMENTO PARA O ENSINO SUPERIOR (FOTO: OSVALDO SERAFIM)

A vice-governadora do Namibe para área Politica e Social, Rebeca Cangombe, reafirmou hoje, em Moçamedes, na abertura do workshop sobre o financiamento do Ensino Superior, que Angola registou progressos notáveis no desenvolvimento do referido subsistema acadêmico de licenciaturas deste a conquista da independência nacional.

No encontro, uma iniciativa da Escola Superior Pedagógica do Namibe, a responsável sustentou que tais avanços verificaram-se com a abertura de mais instituições de ensino superior, na medida que saíu de uma para oito regiões académicas, integrando universidades públicas e privadas.

Segundo ela, para o actual funcionamento das instituições públicas, maior parte delas contam com as verbas do Orçamento Geral do Estado e algumas receitas obtidas com às propinas dos cursos pós-laboral, de extensão, cobranças de taxas e emolumentos sobre diversos serviços, para além de doações de entidades estatais e privadas.

Na ocasião, reconheceu que a actual crise económica e financeira que o país vive dificulta o financiamento de novos projectos, pelo que, a sexta região académica, em particular, deverá diversificar as suas fontes de receitas para sustentar o funcionamento das instituições e a produção de estudos, no interior ou exterior de Angola.

Com este workshop, disse a vice-governadora, pretende-se identificar no mercado local financiadores e sensibilizar a comunidade empresarial e estudantil para os desafios futuros.

Por outro lado, sublinhou que “o evento realiza-se num momento em que os angolanos são chamados, mais uma vez, a exercer um dever de cidadania com as eleições gerais a 23 de Agosto”, que se espera que decorram num clima de paz e democracia”, reafirmou.

O encontro conta com a participação de membros do governo local, gestores e administradores das unidades orgânicas, representantes da sociedade civil, docentes e discentes das instituições de ensino superior e convidados que vão analisar a actual situação económica e financeira, o impacto da crise económica e financeira na gestão das instituições de ensino superior da Região académica, fontes alternativas de financiamento, entre outros assuntos. (ANGOP)

DEIXE UMA RESPOSTA