Modelo britânica foi raptada em Milão e posta em leilão

(AFP 2017/ Joaquin Sarmiento)

Um cidadão polaco drogou uma modelo do Reino Unido, que chegou a Milão, e sequestrou-a, em seguida colocou-a em “um leilão” na Internet por 300 mil euros (R$ 1 milhão).

A notícia foi divulgada pelo canal TG24COM citado uma declaração da polícia de Milão.

A menina, cujo nome não é tornado público, chegou a Milão para uma sessão de fotos em 11 de Julho. Quando ela chegou ao estúdio, os eventos começaram a se desenvolver não de acordo com o previsto — a modelo foi sequestrada depois de receber uma injecção de um medicamento usado para anestesia. Ela, com mãos e pés atados, foi transportada em um saco para um abrigo.

O criminoso colocou a menina em leilão na “dark web” (internet obscura), por um preço em bitcoins cujo valor equivale a 300 mil euros.

A modelo passou uma semana em cativeiro. O agente da menina iniciou o processo da sua busca. Como resultado, em 17 de Julho o homem decidiu libertar a prisioneira, porque soube que ela tem um filho de dois anos, e a venda de pessoas com filhos não estaria supostamente “em suas regras”. Para isso, ele levou a menina para o edifício do Consulado Britânico, onde foi detido por policiais.

O criminoso confessou o crime, a sua implicação é provada pelos biomateriais recolhidos e evidências encontradas em seu computador e telefone.

Note-se que ele poderia ser um membro do grupo Black Death, que supostamente está envolvido na venda de mulheres para escravidão sexual, mas a existência do grupo ainda não foi confirmada e pode ser nada mais do que uma lenda urbana. (Sputnik)

DEIXE UMA RESPOSTA