Maradona oferece-se como “soldado” de Maduro

(AP Photo/Frank Augstein)

“Somos chavistas até à morte (…) Viva Chávez. Viva Maduro. Viva a revolução”

O ex-jogador de futebol argentino Diego Maradona enviou nesta terça-feira, 8 de Agosto, uma mensagem de apoio ao Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, na qual se oferece como “soldado” da revolução bolivariana.

“Somos chavistas até à morte. E quando Maduro ordenar, estou vestido de soldado para uma Venezuela livre, para lutar contra o imperialismo e os que desejam apoderar nossas bandeiras, que é o mais sagrado que temos”, escreveu Maradona no Facebook.

Maradona usou a capa de Facebook para partilhar uma foto sua e o apoio a Maduro:

Capa de Facebook de Diego Maradona com mensagem de apoio a Nicolás Maduro (DR)
A Venezuela atravessa uma aguda crise política, económica e social com confrontos entre forças de segurança e milícias pró-governo, de um lado, e a oposição, do outro, que já causaram 125 mortos, uma situação de violência que provocou repúdio internacional.

Numa mensagem que também tem a assinatura de sua namorada Rocío Oliva, Maradona voltou a expressar apoio ao governo venezuelano.

“Viva Chávez. Viva Maduro. Viva a revolução. Vivam os venezuelanos de pura cepa, não os venezuelanos interessados e envolvidos com a direita”, afirmou.

Nesta terça-feira, 8 de Agosto, reúnem-se em Lima, capital do Peru, 14 chanceleres da América, para abordar a crise, três dias depois de o Mercosul ter anunciado a suspensão da Venezuela alegando uma “ruptura da ordem democrática”. (Voa)

DEIXE UMA RESPOSTA