Lunda Norte: Homens e mulheres “colocados nús na mesma cela”

Protestos do Movimento Protectorado Lunda Tchokwé. (DR)

Quase 40 activistas presos no fim de semana estão a ser submetidos a maus tratos e humilhações, denuncia movimento da região

O Movimento do Protectorado das Lundas acusou hoje as autoridades policiais de estarem a torturar e submeter a humilhações e maus tratos 38 pessoas presas no fim de semana durante tentativas de manifestação anti governamental.

Mário Katapi vice-presidente daquele movimento que luta pela autonomia das Lundas disse que entre as humilhações as autoridades estão a colocar homens e mulheres nús nas mesmas celas.

“Não estamos a mentir”, disse quando interrogado repetidamente sobre esta acusação.

Katapi que denunciou o facto hoje, á voz da América, disse que os activistas em causa estão a ser torturados na esquadra policial do Município do Cuango por onde foram transferidos nas ultimas 24 horas.

Kapati lamentou o facto dos partidos políticos nacionais ignorarem a situação nas Lundas e convidou instituições nacionais e internacionais dos direitos humanos para constatarem in loco a forma desumana como as autoridades locais estão a humilhar os presos.

A voz da América procurou ouvir o Comandante da Corporação, sem sucesso.

De recordar que no passado sábado, em consequência da manifestação convocada pelo movimento protectorado 38 activistas, entre homens e mulheres, foram detidos em Kapenda Kamulemba e Cafunfo, respectivamente. (Voa)

por Armando Chicoca

DEIXE UMA RESPOSTA