Jornalista francês detido sob suspeita de colaborar com terroristas

(DR)

Um jornalista francês foi colocado em prisão preventiva no sul da Turquia depois de ter sido detido a semana passada sob a suspeita de colaborar com terroristas curdos, informou hoje a televisão CNNTurk.

Após realizar uma reportagem em Erbil, a capital da região autónoma do Curdistão iraquiano, o jovem, identificado como Loup Bureau, tentou entrar na Turquia através do posto fronteiriço de Habur, na província turca de Sirnak.

Segundo a agência noticiosa turca Anadolu, o detido tinha fotografias suas com membros do “grupo terrorista com base na Síria PKK/PYD”.

O PKK é o Partido dos Trabalhadores do Paquistão, ilegalizado por Ancara, e o PYD é o Partido da União Democrática curdo-sírio, considerado pela Turquia uma extensão do primeiro.

Bureau esteve cinco dias sob custódia antes de ser levado perante um juiz na terça-feira.

O jovem realizou há três anos uma reportagem com as Unidades de Proteção Popular (YPG) curdo-sírias divulgada pela TV5 Monde e colocou o vídeo na sua página pessoal no ‘site’ de partilha Vimeo.

Filiz Olmez, da Associação de Advogados de Sirnak, esteve com Bureau e declarou à CNNTurk que o jovem esteve em Erbil a trabalhar como jornalista e pretendia chegar a Istambul para regressar a França.

Segundo a Plataforma para o Jornalismo Independente (P24), com sede em Istambul, estão atualmente detidos na Turquia mais de 160 jornalistas. (Notícias ao Minuto)

por Lusa

DEIXE UMA RESPOSTA