Jacob Zuma sobrevive a moção de não confiança

Apoiantes pró-Zuma celebram resultado da votação de não confiança contra o Presidente Jacob Zuma, Cidade do Cabo, África do Sul. Ago. 8, 2017. (Reuters)

Votação era uma séria tentativa de destituir o Presidente sul-africano

O Presidente da África do Sul, Jacob Zuma, sobreviveu a mais uma moção de não confiança no Parlamento nesta terça-feira, 8 de Agosto, mantendo-se assim no poder.

A votação, que foi secreta, resultou em 177 votos a favor da saída de Zuma, 198 contra a sua destituição e nove abstenções.

Esta foi a oitava vez que Zuma foi submetido a uma moção de não confiança, para forçá-lo a renunciar, mas foi a primeira em que o voto foi secreto, numa tentativa de ter membros do Congresso Nacional Africano (ANC) a votar contra o Presidente.

Se a votação fosse desfavorável ao actual Presidente da África do Sul, Jacob Zuma seria o segundo Presidente daquele país a resignar ao cargo antes do seu término. O primeiro foi Thabo Mbeki, em 2008, após uma votação no Congresso, que lhe foi desfavorável, na qual ele não conquistou a liderança do ANC, perdendo-a para Jacob Zuma. (Voa)

DEIXE UMA RESPOSTA