Independentistas da FLEC-FAC apelam a paralisação de Cabinda durante as eleições de 23 de Agosto

Vista parcial da cidade de Cabinda. (DR)

Os independentistas da FLEC-FAC apelaram hoje à “paralisação total” no enclave de Cabinda nas eleições gerais de 23 de Agosto, em Angola, afirmando que “cada Cabinda que colocar um voto” assume “que é angolano”.

O apelo consta de um comunicado disponibilizado hoje e assinado pelo seu porta-voz, Jean Claude Nzita, no qual a direção político-militar da Frente de Libertação do Estado de Cabinda – Forças Armadas Cabindenses (FLEC-FAC) afirma que as eleições de 23 de agosto são do “país ocupante”.

“Votar em Cabinda nas eleições de Angola de 23 de Agosto de 2017 é abdicar da identidade Cabinda, aceitar a inaceitável integração belicista de Cabinda em Angola, é conspurcar a memória de todos os nossos antepassados e mártires que combateram o colonialismo português e o neocolonialismo angolano”, lê-se no comunicado. (Correio da Manha)

DEIXE UMA RESPOSTA