Homem acusado de violar e engravidar filha de 11 anos. PJ encontrou vídeos

(Público)

O homem “aproveitava os momentos em que ficava a sós” com a criança “para perpetrar os abusos sexuais que se prolongaram durante cerca de 2 anos”, diz a PJ. Saiu em liberdade da audiência para determinar as medidas de coação, com a proibição de contactar a menor e a outra filha

Um homem acusado de vilar e engravidar a filha adoptiva de 11 anos, em Matosinhos, foi ontem a tribunal tendo saído em liberdade da audiência para determinar as medidas de coação, com a proibição de contactar a menor e a outra filha, avança o JN. Segundo um comunicado da PJ, existem mesmo “ficheiros com imagens das agressões sexuais infligidas pelo detido à ofendida”, que as autoridades conseguiram recuperar.

O homem de 43 anos “aproveitava os momentos em que ficava a sós com a ofendida, sua familiar então com 9 anos de idade, para perpetrar os abusos sexuais que se prolongaram durante cerca de 2 anos”, diz ainda o comunicado.

A gravidez foi comunicada à PJ pelos médicos do Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos, para onde a criança foi levada pela mãe, que suspeitava de uma possível gravidez. Por se tratar de uma criança, a situação foi comunicado às autoridades que descobriram os abusos por parte do pai adoptivo.

A menor contou ainda que o pai filmava os abusos e a polícia terá conseguido recuperar ficheiros que comprovam o testemunho da criança. (Diário de Notícias)

DEIXE UMA RESPOSTA