Há ovos com pesticida tóxico à venda na Europa

Na Alemanha, Holanda e Bélgica foi aberto um inquérito criminal após testes terem revelado níveis altos de um inseticida tóxico proibido em produtos (DR)

Os ovos identificados na Holanda com um pesticida tóxico não estão à venda em Portugal, segundo adiantou à Lusa fonte da Direção-Geral da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural (DGAV).

Na passada quinta-feira, as autoridades holandesas advertiram de que, em alguns lotes de ovos, a quantidade do pesticida era superior aos limites e poderia representar um perigo para a saúde dos consumidores.

Trata-se do Fipronil que é considerado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como “moderadamente tóxico” para o homem. O uso deste pesticida é expressamente proibido em animais destinados ao consumo humano.

Questionado pela Lusa, este organismo do Ministério da Agricultura afirmou que a distribuição de “os ovos em causa, cujos lotes foram de imediato identificados, restringe-se aos seguintes países: Holanda, Bélgica, Alemanha, França, Itália, Polónia e Dinamarca.

O ministro da Agricultura alemão disse esta terça-feira que a contaminação de milhões de ovos com um pesticida foi resultado de uma atividade criminosa.

Governo alemão diz que contaminação dos ovos com pesticida foi “criminosa”

Na segunda-feira, a União Europeia (UE) notificou as autoridades de segurança alimentar no Reino Unido, França, Suécia e Suíça sobre a eventual entrada naqueles territórios de lotes de ovos contaminados com um pesticida tóxico.

A Comissão Europeia decidiu avançar com esta medida preventiva depois da Holanda e da Alemanha terem notificado durante o fim de semana passado o Sistema de Alerta Rápido para os Géneros Alimentícios e Alimentos para Animais (RASFF) da UE.

Na sequência deste alerta, e como medida de precaução, várias cadeias de supermercados na Holanda, Alemanha e na Bélgica decidiram retirar das prateleiras certas remessas de ovos.

Segundo a DGAV, Portugal tem uma taxa de aprovisionamento de ovos de 140%. (Diário de Notícias)

por Lusa

DEIXE UMA RESPOSTA