Governo forma mais de 350 mil profissionais

Sala de aulas no município do Lobito, província de Benguela. (Foto: Tarcisio Vilela)

O Governo angolano, no âmbito do Plano Nacional de Formação de Quadros (PNFQ), formou, nos últimos quatro anos, 370 mil 944 quadros, soube quinta-feira a Angop de fonte próxima do programa.

Segundo dados da Comissão Inter-Ministerial do PNFQ, desse total, 165.326 formados (45 porcento) são de Formação Profissional, 149.208 (40 pc) do Ensino Médio Técnico e Pedagógico, e 56.410 (15 pc) do Ensino Superior.

Resposta do Governo às necessidades de quadros para promover o desenvolvimento social, económico e cultural do país, o PNFQ visa a formação e qualificação de recursos humanos nacionais em áreas estratégicas para o desenvolvimento.

De 2013 a 2017, verificou-se um total de 643.595 matriculados pela primeira vez, dos quais 60 porcento no Ensino Médio Técnico e Formação Profissional, e 40 porcento estão matriculados no Ensino Superior.

Do total de matriculados, registou-se um aumento de 91 porcento na Formação Profissional, 64 pc no Ensino Médio Técnico e Pedagógico e 7 pc no Ensino Superior.

De 2013 a 2017, o número de Centros de Formação Profissional aumentou de 555 para 635, o que representa um crescimento de 14 porcento.

No mesmo período, verificou-se um aumento do número de Escolas Médias Técnicas de 152 para 241 (59 porcento).

Com o objectivo de articular os diferentes subsistemas de ensino e formação e promover a empregabilidade, perspectiva-se a criação do Sistema Nacional de Qualificações.

O sistema assenta no Quadro Nacional de Qualificações, Catálogo Nacional de Profissões e na componente de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências adquiras em contextos não formais. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA