FAO pede “ajuda urgente” para criadores de gado afetados pela seca

(Euronews)

Os criadores de gado da Etiópia tem sofrido com a seca no país, que tem contribuido para o agravar da fome. É o que diz a FAO, a agência das Nações Unidas para a Alimentação e para a Agricultura.

A FAO apela à ajuda financeira internacional e diz que a seca prolongada tem vindo a afetar as condições de produção e mesmo de sobrevivência dos agricultores do país.

A agência da ONU descreve a situação do país africano como “urgente”, já que zonas inteiras de pastoreio ficaram completamente afetadas, o que se traduz na existência de cabeças de gado doentes e que acabam por morrer.

Segundo a FAO, a situação é particularmente preocupante no sul e no sudeste da Etiópia.

Necessários milhões de euros com urgência

A FAO diz também que outras regiões etíopes têm vindo a recuperar, ainda que de forma lenta, das secas pelas quais foram afetadas, que se relacionam diretamente com o chamado fenómeno El Niño.

Cerca de 8,5 milhões de pessoas sofrem com fome na Etiópia, ou seja, um em cada 12 habitantes. Por outro lado, os casos de subnutrição têm vindo a aumentar.

São necessários mais de 18 milhões de euros de forma urgente, entre os meses de agosto e de dezembro, de forma a fornecer ajudar diretas aos criadores de gado etíopes, ajuda que consiste em água e produção de feno para os animais. (Euronews)

DEIXE UMA RESPOSTA