Eleições/2017: MPLA aborda educação e emprego no tempo de antena

Estudantes recebem diplomas (Arquivo) (Foto: Francisco Miúdo)

O programa de governação do MPLA para o período de 2017-2022, nos domínios da educação, emprego e habitação, dominou hoje (domingo) o tempo de antena do partido, no quadro da campanha das eleições gerais do dia 23 do corrente mês.

No domínio da educação, o MPLA anunciou a pretensão de aumentar em cem (100) mil o número de estudantes que frequentam as universidades, assegurar pelo menos seis mil bolsas de estudo internas anualmente e proporcionar, aos alunos de excelência, cursos nas melhores universidades do mundo.

O partido pretende ainda reduzir o analfabetismo, melhorar o ensino através da introdução de menos alunos nas salas de aulas, para o professor dar melhor atenção a cada aluno, e melhorar para nove anos a escolaridade obrigatória.

Nesta edição do tempo de antena, o MPLA informou que vai dar condições para que os alunos mais carentes possam estudar, garantir a merenda escolar e passe escolar para quem vive longe, de modo a beneficiar dos transportes públicos.

Aproximar a inspecção e a supervisão das escolas, para garantir qualidade e aplicação dos recursos, assim como formar, qualificar e valorizar os professores, com prioridade para os que trabalham em zonas periféricas e rurais, constam do programa do MPLA para 2017- 2022.

Por outro lado, o partido manifestou a pretensão de criar quinhentos (500) mil novos empregos, através do aumento da actividade económica, do incentivo à produção das empresas nacionais e estrangeiras, da diversificação da economia e de investimentos em infra-estruturas, assim como o apoio a formalização dos trabalhadores por conta própria e ao empreendedorismo.

O MPLA reiterou que no domínio da habitação vai materializar o sonho da casa própria dos angolanos, mediante a garantia de habitação para 200 mil famílias mais carentes, por meio da autoconstrução, do apoio legal para a segurança de moradias e terrenos para pelo menos 50 mil famílias e da reabilitação e valorização de 25 centros urbanos e rurais.

O acto político de massas do partido na província do Uíge, realizado no último sábado, também foi apresentado neste espaço, com duração de dez minutos.

Para as eleições gerais de 23 deste mês, o MPLA apresenta como candidatos a Presidente e vice-presidente da República, João Lourenço e Bornito de Sousa, respectivamente. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA