Eleições no Quénia: Resultados esperados hoje

Manifestantes no Quénia (DR)

A Comissão eleitoral promete anunciar hoje os resultados totais das presidenciais de terça-feira no Quénia, mas a oposição reclama que o seu líder, Raila Odinga, seja declarado Presidente legítimo do país, embora a contagem parcial dê vantagem ao Presidente cessante, Uhuru Kenyatta. Observadores asseguram que eleições cumpriram normas internacionais e pedem calma até que termine a contagem dos votos.

“Os resultados públicos – que dão a vitória a Uhuru Kenyatta – são fraudulentos e tiveram origem num acto de pirataria informática”, garantiu, numa conferência de imprensa ontem, o porta-voz da Super Aliança Nacional (NASA), Musalia Mudavadi, que suporta Odinga.

De acordo com o porta-voz, uma fonte interna da Comissão Eleitoral, cuja identidade não pode revelar por motivos de segurança, transmitiu-lhes que Odinga tinha um total de 8,4 milhões de votos, contra 7,7 milhões de Kenyatta.

Por tudo isto, prosseguiu, “pedimos à Comissão Eleitoral que declare formalmente Raila Odinga Presidente do país, e Kalonzo Musyoca – número dois da coligação -, vice-presidente”.

Pedindo à população que mantenha a calma, Mudavadi classificou como “crítica” a actual situação e explicou que a sua coligação procedeu à entrega formal de uma carta à autoridade eleitoral com todas as anomalias detectadas.

OBSERVADORES

O porta-voz da coligação da oposição queniana aproveitou também para retirar importância aos relatórios das diversas missões internacionais de observação, que ontem se pronunciaram pela transparência do processo eleitoral.

“É fácil ir a uma assembleia de voto e dizer que está tudo bem, mas não é ali que está a fraude do processo. Quantos deles (dos observadores) têm acesso ao processo de contagem?”, questionou.

Os chefes das missões de observadores da União Africana, União Europeia e Commonwealth coincidiram ontem em que as eleições de terça-feira no Quénia respeitaram as normas internacionais e apelaram à calma até que termine a contagem dos votos.

A Comissão eleitoral do Quénia disse ontem que os resultados totais das eleições presidenciais devem estar disponíveis a partir do meio-dia de hoje, uma contagem que deverá ser comparada com as listas eleitorais antes de serem divulgados publicamente, afastando a hipótese de declaração antecipada de um vencedor.

A comissão disse também ter existido uma tentativa de ataque informático, que não teve êxito, ao seu sistema, prometendo para mais tarde informações mais detalhadas sobre o incidente.

O processo eleitoral queniano foi perturbado com acusações da oposição de manipulação informática da contagem para favorecer o presidente cessante.

Os resultados parciais das eleições de terça-feira, baseados na contagem de 97,5% das assembleias de voto, dão vantagem a Uhuru Kenyatta (Diário de Notícias MZ)

DEIXE UMA RESPOSTA