Cuando Cubango: Província ganha centro piloto agro-geológico

Cuando Cubango: Rua principal da cidade de Menongue (Foto: Armando Morais)

A ministra do Ambiente, Maria de Fátima Jardim, procedeu hoje, terça-feira, na localidade do Mbimbi, a mais de 70 quilómetros a sul da cidade de Menongue, capital do Cuando Cubango, a inauguração do centro piloto agro-geológico, para contribuir na melhoria da qualidade de vida das populações.

Em declarações à imprensa, após a cerimónia, a ministra disse que o centro piloto agro-geológico, construído numa área de 30 hectares para produção agropecuária, é um projecto integrado numa das maiores abordagens para África alcançar uma economia sustentável verde.

Explicou que este alcance da economia sustentável é, sobretudo, com grupos alvos desfavorecidos, principalmente as mulheres, no sentido de combater à pobreza no seio das famílias e garantir a segurança alimentar.

Explicou que o centro possui uma visão de educação para a sustentabilidade, não só na componente ambiental, mas também na componente agrícola e de Piscicultura, que podem casar em projectos ligados para a elevação de condições de vida dos cidadãos.

Disse que o projecto do género, financiado pelo Banco de Africano de Desenvolvimento (BAD), a par do Cuando Cubango, existe em Angola nas províncias de Cabinda, Huambo e Namibe.

Reconheceu que a Executivo tem feito tudo para que o desempenho ambiental, sobretudo para que a integração do ambiente, no desenvolvimento sustentável, tenha visibilidade.

Apelou, na ocasião, as mulheres rurais no sentido de trabalharem para sua emancipação, essencialmente para sua liberdade e para que, lado a lado com as suas famílias, possam construir um futuro melhor.

Por outro lado, aconselhou a população em geral no sentido de preservar o ecossistema, a biodiversidade, a fauna e a flora, reaproveitando os produtos agrícolas para serem reaproveitados no centro, visando a produção de adubo ecológico, que menos danifica o solo.

Recordou que já foram formados mais de 400 auditores e, com o apoio do BAD, formou-se 40 mestrados angolanos em engenharia ambiental, o que indica que o ministério do Ambiente está empenhado para que o desenvolvimento deste sector em Angola continue a assegurar a integração do ambiente para o futuro. (ANGOP)

DEIXE UMA RESPOSTA