Cuando Cubango é símbolo de solidariedade na África Austral- Paulo Cassoma

António Paulo Cassoma - Secretário do MPLA (arquivo) (Foto: Joaquina Bento)

O secretário-geral (SG) do MPLA, Paulo Cassoma, afirmou esta quarta-feira, no Menongue, que o Cuando Cubango constitui um símbolo de solidariedade para com os povos da África Austral, dado seu passado histórico na Batalha do Cuito Cuanavale, decorrida entre 1987 a 1988.

Ao discursar no acto político de massas, no campo da Banca, arredores da cidade de Menongue, o político recordou que no Cuando Cubango foi materializada a palavra de ordem lançada pelo primeiro Presidente da República, António Agostinho Neto.

“Materializou-se a palavra de ordem quando disse – na Namíbia, no Zimbabwe e na África do Sul está a continuação da nossa Luta”, sublinhou, tendo assegurado que este facto foi concretizado a partir do Cuando Cubango.

Paulo Cassoma recordou que naquela província foi vencida a Batalha do Cuito Cuanavale o exército sul-africano e Angola contribuiu, decisivamente, para a libertação de Nelson Mandela, para o fim do regime do Apartheid e para a Independência da Namíbia.

Sublinhou que é com essa forma do passado que encontrou-se no Cuando Cubango hoje e energia e a dimensão, num país que trilha pelos caminhos da consolidação da paz e da reconciliação nacional entre os angolanos.

Salientou que o país, de forma geral, e o Cuando Cubango, em particular, trilha os caminhos da democracia participativa da unidade nacional, da reconstrução nacional, o que é visível na província, destacando que é com a força do presente que o MPLA, o seu presidente e arquitecto da paz, José Eduardo dos Santos, conduz o país para o progresso e desenvolvimento.

Assim, disse o secretário-geral, Angola caminha rumo à construção de uma sociedade próspera, um país melhor para todos os angolanos. (ANGOP)

DEIXE UMA RESPOSTA