Cidade de Moçamedes comemora 168 anos de fundação

Namibe: Vista parcial da cidade de Moçâmedes (Foto: Rosário dos Santos)

A cidade de Moçamedes, festeja hoje, sexta-feira, 4 de Agosto, o 168º aniversário desde a sua fundação em 1846, altura em que foram construídas as primeiras estruturas do então distrito colonial na província do Namibe.

Moçamedes foi entre 1665/1676, visitada com certa frequência por barcos que navegavam para o sul do país, rumo ao Oriente. Nesta fase, os navegantes aproximaram-se à Baia, na época conhecida por Ancra do Negro, para se abastecerem de víveres e de água.

Nesta altura, o tenente-coronel Pinheiro Furtado, em homenagem ao então governador-geral de Moçâmedes, mudou o nome de Ancra do Negro para Baía de Moçâmedes. Os primeiros habitantes, na procura de melhores condições de vida, abriram junto ao rio Berro pequenas fazendas agrícolas para cultivo de alguns produtos para a sua sobrevivência.

Em 1846, ano da fundação do distrito, teve início a colonização com a chegada, em Moçâmedes, do primeiro grupo de imigrantes portugueses, vindo de Pernambuco-Brasil.

Traços que apontam toda esta trajectória histórica podem ser encontrados em sítios históricos como o edifício da Alfândega do Namibe, cadeia militar, cadeia São Nicolau (Bentiaba), capela da Nossa Senhora do Mundo, capela da Praia Amélia e a capitania do Porto do Namibe.

A Fortaleza de Kapangombe, Igreja Nossa Senhora de Fátima, Igreja de Santo Adrião, Palácio do Governo, Tribunal Provincial, são outros locais, para além das pinturas rupestres localizadas nas regiões do Tchitundo-Hulu e do Tchipopilo, no município do Virei e Macahama, na localidade de Caraculo, onde habitaram os primeiros povos da urbe.

Para melhor se festejar a data, o governador da província, Carlos da Rocha Cruz decretou, em despacho tornado público hoje, tolerância de ponto.

“ É observado tolerância de ponto, a 4 de Agosto de 2017, a todos os trabalhadores dos serviços públicos e privados do município de Moçamdes”, lê-se no despacho, onde o governador convida todos os munícipes a participarem de forma êxitosa e activa nas festividades alusivas ao dia da cidade.

A medida, de acordo com o documento, não abrange os funcionários que laboram em regime de turno, devido a especificidade do seu trabalho.

O programa das comemorações do aniversário da cidade de Moçamedes, reserva actividades sociais, culturais e desportivas. (ANGOP)

DEIXE UMA RESPOSTA