Abel Chivukuvuku fala de governação inclusiva e participativa

Abel Chivukuvuku realiza marcha na "caça" ao voto em Luanda (Foto: Lino Guimarães)

O presidente da CASA-CE, Abel Chivukuvuku, apontou hoje (segunda-feira), em Luanda, a governação inclusiva e participativa como ponto fundamental para o desenvolvimento de uma Angola, sem desigualdades e sem exclusão social.

O candidato fez estas declarações no mercado de São Paulo, após percorrer cerca de quatro quilómetros de marcha, que teve como ponto de partida o largo da Mutamba e que visou convencer o eleitorado da capital do país a depositar o voto na coligação.

Aos vendedores e populares presentes, no acto de massas, Abel Chivukuvuku disse que só haverá uma Angola melhor se todos contribuírem para o seu crescimento, aplicando o saber e formação, para alternar o modelo actual.

O político deixou a promessa da melhoria das condições sociais, caso vença as eleições de 23 deste mês, com a construção de mais escolas e universidades, para que haja jovens bem formados e que contribuam para o crescimento do país.

Prometeu, igualmente, pôr fim ao serviço de fiscalização nos mercados informais e ao surgimento de quiosques ambulantes, para facilitar e melhorar o serviço de venda, acabando com as corridas e os negócios perdidos pelas vendedoras.

Apontou o sistema de urbanização e saneamento dos bairros de Luanda, o aumento da capacidade na distribuição de luz e água potável e a eliminação do sistema de chafarizes como prioridades do seu governo em caso de vitória.

“Os governantes devem ser trabalhadores do povo e prestar contas àqueles que lhes elegeram, no final de cada pleito”, frisou.

Ao longo da marcha, o líder da CASA-CE foi interagindo com os populares do casco urbano de Luanda na “caça” ao voto. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA