UNITA acredita que seu militante desaparecido foi morto na Lunda Norte

Foto de arquivo: apoiantes da UNITA (Voa)

A UNITA diz que o seu militante raptado e espancado na semana passada em Luremo na Lunda Norte foi morto.

Sete dias depois do desaparecimento de Kassoma, “há fortes indícios que apontam para a execução” do militante da UNITA, acredita Joaquim Nafoia que coordena a campanha da UNITA na província da Lunda Norte.

Nafoia pede apenas que as autoridades informem sobre o paradeiro do corpo. O dirigente da UNITA diz que os autores do rapto de Kassoma “estão à solta e vão se gabando que eliminaram fisicamente o membro da UNITA”.

Aquele dirigente afirma já ter contactado as autoridades da província mas ninguém se pronuncia sobre o assunto. O facto é que “Kassoma foi mesmo morto e o seu corpo colocado algures em Luremo”, defende Nafoia.

“Já fizemos todas as diligências na polícia, na administração municipal, até ao governador, a Procuradoria ja está ao corrente da situação mas ninguém se pronuncia, todos os indícios que temos apontam para a execução do nosso companheiro e o seu corpo colocado em qualquer sítio aqui na Lunda Norte”

A UNITA tinha denunciado a semana passada o rapto do seu militante em Luremo, sete dias depois não há nenhuma resposta. (Voa)

DEIXE UMA RESPOSTA