UE vai observar eleições de 23 Agosto apesar do convite tardio

Bandeira da União Europeia (Foto: Pesquisa)

O embaixador francês em Angola confirmou que a União Europeia foi convidada para observar o pleito de 23 de Agosto tendo admitido que, “embora o convite tenha chegado tarde”, a organização “vai responder ao convite”, podendo providenciar a presença de 200 observadores .

“Encontrei-me com o presidente da CNE e dos partidos políticos concorrentes e obtive a sua visão das coisas e eu acho que até agora me parece que as eleições têm uma organização séria”, disse. Manifestou a esperança de que as eleições venham parmitir “que o povo possa se pronunciar de maneira democrática e eleger as pessoas que quiserem”.

Enquanto isso, o presidente da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), André da Silva Neto negou na passada terça-feira, em Luanda, que aquele órgão tenha enviado tardiamente o convite à União Europeia para observar as eleições gerais de Agosto, afirmando ser do interesse da instituição aquela presença.

André da Silva Neto falava à imprensa no final de uma reunião sobre a segurança do processo eleitoral promovida pelo Ministério do Interior, juntamente com os partidos concorrentes às eleições, tendo negado informações recentes sobre um alegado atraso no envio do convite à União Europeia.

“Neste momento, os convites estão a ser endereçados a todos os observadores internacionais e quero aqui reiterar a nossa firme vontade de ver a União Europeia engajada nesse processo”, disse André da Silva Neto.

Acrescentou que a CNE enviou o convite à União Europeia “em devido tempo”, insistindo em que não há qualquer atraso da parte angolana. (O País)

DEIXE UMA RESPOSTA