Presidente Samakuva toca corações dos eleitores da Matala e Kaluquembe

Presidente Samakuva (UNITA)

O Candidato da UNITA a Presidente da UNITA continua a palmilhar o Sul do País, em busca de aprovação do seu Manifesto Eleitoral pelos eleitores.
Depois de ter trabalhado ontem, quarta-feira, no Município da Matala, o líder da UNITA está esta quinta-feira no município de Kaluquembe, na província da Huila, com uma agenda carregada de actividades, que envolvem visitas de cortesia à administração local, à Missão Santiago e ao hospital Evangélico da IESA. O acto de Massas e o encontro com as autoridades tradicionais da região fecham a jornada de hoje.

Com esses grupos sociais, Isaías Samakuva está a dissertar sobre o país que temos, caracterizado por problemas sociais, económicos, financeiros e outros não resolvidos pelo governo vigente e está a explicar como um governo formado pela UNITA com a participação de angolanos poderá inverter o actual quadro, dando a Angola um novo rumo e aos angolanos uma nova vida.

Na sua passagem por diversas localidades, Isaías Samakuva tem colhido muito apoio dos angolanos que se manifestam a favor da mudança em Angola e que prometem votar no Número 1, nas eleições de 23 de Agosto próximo.

“Nós ouvimos muito boas coisa do nosso candidato Samakuva, falou das condições melhores que poderemos ter quando a UNITA formar governo, na educação e na saúde, principalmente. É nestes dois sectores onde tem muitos problemas que nos causam mortes constantes”, afirmou José Nambi da Matala.

Alegria Chumbumba também da Matala gostou do que ouviu do Presidente Samakuva e destaca que a ideia de formação de um governo onde todos participam, chamado GIP é genial, porque quebra a rotina de 42 anos em que só um partido governo com as mesmas pessoas.
“Irmão, eu fiquei muito satisfeito com essa ideia, porque valoriza todos os dias de Angola e não apenas os membros do partido, como estamos a ver hoje. Sinceramente gostei, por isso o meu voto está garantido no Nrº 1 e no Isaías Samakuva.

Jorge André é da Matala e dedica-se à agricultura. Começou por referir-se a falta de apoio aos agricultores e recorda que ouviu dos seus pais e do Dr Samakuva os incentivos que eram feitos pelo colono.

“Meu jornalista, eu estou sem palavra, porque o que ouvi aqui, se for cumprido, a vida dos agricultores será uma maravilha. É o que nos falta, são apoios, lutamos praticamente sozinhos, só com ajuda de Deus, o governo nos esqueceu. Olha só para Matala, este município é potente. Vamos votar na UNITA”, disse.

(Nota enviada a nossa redacção com pedido de publicação)

DEIXE UMA RESPOSTA