Partidos na oposição anunciam locais para abertura da campanha eleitoral

(DR)

Quatro dos seis partidos concorrentes ao pleito de 23 de Agosto já tornaram público as regiões do país onde pretendem lançar as suas respectivas campanhas eleitorais. Enquanto a CASA-CE e o PRS se preparam para dar abertura da sua campanha eleitoral na província da Huila, Quintino de Moreira escolheu a província do Uíge para o mesmo efeito

Lindo Bernardo Tito, um dos vice-presidentes da CASA-CE, fez saber que a Coligação fará a abertura da sua campanha eleitoral no dia 22 de Julho, na província da Huila. Fazendo um balaço daquilo que foi a pré-campanha da Coligação, o político referiu que a mesma ultrapassou as expectativas pelos níveis de adesão e de simpatia mostrados pela população das diversas localidades por onde se passou.

“Tudo foi positivo e fora das nossas expectativas. Em todas as províncias por onde o presidente Abel Chivukuvuku passou nos, últimos dois meses, houve a adesão de cidadãos de diferentes estratos sociais”, disse.

A fonte referiu ainda que o presidente da Coligação e candidato a presidente da República nas eleições gerais de 23 de Agosto passou em todas as províncias do país, realizando passeatas, comícios e outras actividades de massa nas quais manteve contacto directo com o povo e com a sua realidade de vida.

Lindo Bernardo Tito garantiu que a mensagem de governo da CASA-CE foi bem passada e bem recebida pelo eleitorado, alegando que todas as províncias demonstraram simpatia pela Coligação CASA.

O Partido de Renovação Social (PRS), que também escolheu a sede da província da Huíla para abrir a sua campanha eleitoral na mesma data, deu garantia na voz do seu secretário-geral, Rui Malopa Miguel, que pretendem realizar um trabalho efi ciente a fi m de reconquistar a confiança dos militantes e do público eleitor.

A fonte informou que o partido está a envidar esforços nos preparativos da futura campanha eleitoral, visando atingir todas as localidades do território angolano, levando a mensagem sobre o seu programa de governo.

Por seu turno, Quintino de Moreira, presidente da Aliança Patriótica Nacional (APN), anunciou a escolha da província do Uíge para fazer a abertura ofi – cial da sua campanha eleitoral. O político avançou que a précampanha do partido teve um balanço positivo na medida em que conseguiram realizar todas as tarefas outrora traçadas.

“Tivemos do povo em geral muita adesão e isto surpreendeu- nos na positiva porque ultrapassamos todas as expectativas e isso faz-nos crer que o dia 23 de Agosto será promissor”, disse.

O líder partidário lamentou o facto de o seu partido ter sido o último a receber a verba disponibilizada aos partidos políticos para apoiar a campanha eleitoral, pela Comissão Nacional Eleitoral (CNE), referindo que somente no dia 7 do mês de Julho é que o seu partido teve acesso a mesma, ao passo que os outros receberam nos dias 18 e 20 do mês de Junho.

Quintino de Moreira apelou a Polícia Nacional a desempenhar o seu papel com isenção e responsabilidade no sentido de garantir segurança aos dirigentes e militantes da APN durante a sua deslocação a nível de todo o país, pelo facto de a mesma ser o único partido sem assento parlamentar e dos seus dirigentes não possuírem escolta policial.

O porta-voz da campanha eleitoral da FNLA, João da Silva Bengue, disse que o partido ainda não defi niu o local para a abertura da sua campanha. O responsável informou que o partido trabalhou no último fi mde- semana na província do Huambo e que a sua pré-campanha decorreu sem sobressaltos. (O País)

por Neusa Filipe e Maria Custódia

DEIXE UMA RESPOSTA