Militares mantêm marcha triunfante

Girabola: Jogo entre 1º de Agosto e 1º de Maio de Benguela (Foto: Lucas Neto)

Com golo solitário de Guelor, o 1º de Agosto derrotou, no estádio Mundunduleno do Luena, o FC Bravos do Maquis, por 1-0, no desafio de conclusão da 21ª ronda do Girabola2017, no desafio marcado pela denúncia de Zeca Amaral, que pode abalar a arbitragem nacional. O 1º de Agosto entrou bem e logo de início lançou-se ao ataque, efectuando três remates em menos de seis minutos contra a baliza do guarda-redes Dadão, que, diga-se, foi uma das melhores unidades de jogo.

O FC Bravos do Maquis deveria se adiantar no marcador, não fosse a falta de concentração do dianteiro Dany, que, à entrada da grande área contrária, rematou forte mas a bola foi parar nas nuvens. Seguiu-se um período de jogo calculista entre ambas formações, diminuindo algum ritmo competitivo do desafio.

Contra a corrente do desafio, o Bravos do Maquis registou uma contrariedade no desafio, ao forçar a saída de Bernardo, por lesão, substituído pelo médio Djó, porém, pouco fez nesta etapa e, sequência, Dany beneficia do esférico na pequena área porem rematou para fora.

A segunda parte, ficou definitivamente dominada pelo FC Bravos do Maquis, que despertou no desafio após o sofrer o único tento da partida, aos 49 minutos, por intermédio de Guelor, que tinha acabado de substituir Mingo Bille.

O golo trouxe um verdadeiro delírio no estádio Mundunduleno, que registou casa cheia e acima do normal, maioritariamente adeptos militares.O Maquis, ainda assim, assumiu as rédeas do desafio, fez o seu jogo, mas pecava na finalização, embora tenha tido o domínio do desafio nesta segunda etapa. Djó, que se esperava uma mais valia não esteve no seu melhor dia, tendo o desafio terminado com o 0-1, favorável aos militares que consolidam a liderança da prova.

Declarações dos Técnicos

Zeca Amaral Maquis Técnico.
“O 1º de Agosto foi feliz”
“Jogo equilibrado. O 1º de Agosto é mais feliz porque marcou um golo, creio que o resultado só peca por não termos conseguido marcar um golo. E depois, com a grande passividade da equipa de arbitragem. Porque o 1º de Agosto, após marcar o golo, já não jogou mais. E eu estou extraordinariamente irritado e zangado.Fui expulso num jogo em Benguela, por uma árbitra que teve intenção nítida de nos prejudicar.

ADJ. Ivo TRAÇA 1º de Agosto
“Resultado justo”
“A equipa esteve bem. Foi difícil a equipa vai continuar a jogar para ganhar e não perder o lugar em que se encontram agora, na liderança. O 1º d Agosto deu o seu melhor em campo, teve mais a posse da bola que o Maquis e o resultado ajusta-se. Dedicamos esta vitória ao aniversário do 1º de Agosto”. (Jornal dos Desportos)

DEIXE UMA RESPOSTA