Manifestações contra polícia em Londres acaba em violência

( AFP PHOTO / JACQUES DEMARTHON)

Familiares, amigos e centenas de cidadãos britânicos prestaram mais uma homenagem ao jovem de 20 anos, Rashan Charles, que morreu a 22 de julho depois de ter sido detido pela polícia num bairro do nordeste de Londres.
As circunstâncias da morte ainda não foram explicadas pelas autoridades.
A deputada trabalhista do distrito da capital britânica, Diane Abbott, marcou presença na manifestação e garante que vai lutar pela verdade. Há respostas que têm de ser dadas e não vai descansar até que isso aconteça.

Na sexta-feira, nas ruas da cidade, os protestos contra o que os manifestantes consideram um ato de brutalidade e racismo da polícia acabaram em violência.
Vários contentores do lixo foram incendiados. Os país de Rashan Charles, já este sábado, pediram aos manifestantes calma e acreditam que estes confrontos nas ruas não ajudam a esclarecer a verdade. (Euronews)

DEIXE UMA RESPOSTA