Malanje: Recomendada transformação da ANASO em instituição de utilidade pública

(DR)

Em função do contributo da Rede Angolana das Sociedades de Serviços de Sida (ANASO) nas acções de prevenção, cuidado e assistência às pessoas vivendo com o VIH/Sida, foi recomendado nesta terça-feira, nesta cidade, a transformação da organização em instituição de utilidade pública, visando fazer face ao seu objecto social.

A recomendação saiu do seminário regional sobre as organizações da sociedade civil no reforço do sistema da saúde comunitária em Angola, que decorreu em Malanje, numa promoção da ANASO em parceria com a organização não-governamental World Vision, que visou desenvolver as competências das organizações em matéria de VIH/Sida, tuberculose e malária.

O encontro recomendou igualmente o desenvolvimento de estratégias de mobilização de recursos das organizações da sociedade civil, para a prestação de serviços de saúde de qualidade nas comunidades, assim como o reforço dos estoques de medicamentos nas unidades sanitárias, sem descurar a necessidade de melhoria da articulação entre o governo e os diferentes actores sociais.

Entretanto, os participantes ao encontro reconheceram o trabalho das organizações da sociedade civil no reforço do sistema de saúde do meio rural, o que tem facilitado a adesão dos munícipes às formas de prevenção e de tratamento de várias endemias.

Ao encerrar o evento, o coordenador do Instituto Nacional de Luta Contra a Sida em Malanje, Júlio Borges Sequesseque, pediu maior engajamento da sociedade civil no combate ao VIH/Sida, tuberculose e malária, porquanto fazem parte das principias causas de morte e de entraves do desenvolvimento e progresso social das comunidades.

Augurou a aplicação das matérias abordadas na vida prática dos actores socias, levando para as comunidades outro paradigma de assistências às referidas doenças.

Participaram da acção formativa, membros das organizações da sociedade civil das províncias de Malanje, Uíge, Moxico, Cuanza Norte, Lunda Norte e Lunda Sul.

Com duração de apenas um dia, no evento, que decorreu sob o lema “Comunidades fortalecidas, Nação renascida”, foram abordados temas como assistência primária e apoio domiciliar, prevenção de doenças e sensibilização, adesão a prevenção e ao tratamento, entre outros. (ANGOP)

DEIXE UMA RESPOSTA