Maior partido na oposição quer reforma nas FAA

Samakuva durante o Acto político em Cacuaco (Foto: ANTÓNIO ESCRIVÃO)

A UNITA prevê submeter à aprovação da Assembleia Nacional, caso ganhe as eleições gerais de 23 Agosto, um pacote legislativo, com normas de reforma para as Forças Armadas Angolanas (FAA).

O pacote comportará um conjunto de leis que vão regular o serviço e as careiras militares e consequentemente a reforma dos oficiais, incluindo algumas regalias para a classe e generais na reforma, tais como uma remuneração condigna, residência, viatura, bem como logística confortável.

Segundo o membro da comissão permanente da UNITA, Demóstenes Amós Chilingutila, que falava hoje, segunda-feira, num acto de massas, é intenção do partido garantir um estatuto das Forças Armadas Angolanas e uma “vida condigna aos militares”.

A UNITA promove, desde esta segunda-feira, 24, uma campanha de sensibilização intensiva na província do Bié, para esclarecer a sua posição no boletim de voto.

O coordenador regional (Bié e Cuando Cubango), Manuel Savihemba, solicitou aos militantes maior empenho e dedicação na divulgação do programa eleitoral da UNITA, bem como o seu posicionamento no boletim de voto, para que não haja dúvidas na hora do voto.

Manuel Savihemba espera que as eleições decorram num clima de paz, tranquilidade, irmandade, harmonia e paz, por se tratar de uma festa democrática.

Nas eleições de 2012, a UNITA obteve dois (2) deputados pelo círculo provincial, num total de 120.015 votos, correspondendo a 36,21%.

A província do Bié, sexta praça eleitoral, conta com 531 mil 233 eleitores inscritos. (ANGOP)

DEIXE UMA RESPOSTA