Lunda Sul: Gravidez precoce preocupa autoridades sanitárias

CASOS DE GRAVIDEZ PRECOCE PREOCUPA AUTORIDADES (FOTO: ANTÓNIO ESCRIVÃO)

Trinta casos de gravidez precoce, em meninas de 12 aos 15 anos de idade, são registados diariamente no Centro Materno Infantil de Saurimo, facto que tem preocupado a direcção da referida unidade sanitária.

A directora da referida unidade, Antónia Domingos, disse hoje à Angop que as adolescentes gestantes, têm tido partos muito complicados, por apresentarem insuficiência no desenvolvimento da pelve, e muitas são obrigadas a sofrer cesarianas e umas até chegam a perder a vida.

A responsável esclareceu que as meninas que se tornam mães muito cedo, acabam por ter um futuro muito comprometido, queimam etapas no seu crescimento, deixam de estudar e perdem muitas oportunidades na vida, daí a necessidade de haver maior diálogo no seio familiar sobre a sexualidade sem tabús.

Apontou o bairro Candembe, arredores da cidade de Saurimo, como sendo o que lidera a lista das adolescentes com gravidez precoce que mais procuram o centro.

Fez saber que diariamente a unidade realiza 12 partos e apontou como patologias mais frequentes, o paludismo, doenças diarreicas e respiratórias agudas, gripe e as tosses.

Localizado no bairro Txizainga, o Centro Materno Infantil de Saurimo presta serviços de consultas pré-natais, partos, pediatria, planeamento familiar, imunização, corte vertical (crianças nascidas de mães seropositivas). A unidade sanitária é assegurada por 46 enfermeiros e 35 técnicos administrativos

Comporta áreas administrativas, farmácia, sala de conferência, laboratório, salas de parto e pois parto, enfermaria, entre outros compartimentos. O mesmo atende diariamente mais de 200 pacientes/dia e realiza mais de 60 partos/dia.

A malária, doenças respiratórias e diarreicas agudas, tosse, febre, gravidez precoce, são entre outras, as patologias mais frequentes na unidade. (ANGOP)

DEIXE UMA RESPOSTA