Finge ser homem para ter sexo com amiga

Gayle Newland (Direitos Reservados)

Gayle Newland, uma britânica de 27 anos, fingiu ser um homem durante meses para manter relações sexuais com uma amiga que conheceu no Facebook. A jovem foi inicialmente condenada a 8 anos de prisão em 2015 mas libertada após recurso. Agora, após um novo julgamento, vai cumprir seis anos e seis meses atrás das grades. A mulher foi acusada de três agressões sexuais com penetração.

Fazia-se passar por um homem latino, de nome Kye Fortune, para chamar a atenção da amiga e convencê-la a continuar a relação. No início, as duas apenas falavam através das redes sociais mas Gayle conseguiu continuar a mentira quando a relação evoluiu e começaram a falar ao telefone. A britânica disfarçava a voz e engrossava-a de modo a que a vítima não descobrisse.

Nos primeiros encontros, a mulher terá mesmo convencido a amiga a ir vendada. Na encenação, Kye Fortune tinha um tumor na cabeça e tinha sido vítima de um grave acidente de carro. A venda era justificada com o facto de “Kye” querer esconder profundas cicatrizes resultantes do despiste.

Os atos sexuais ocorreram pelo menos dez vezes até que a jovem descobrisse a mentira ao tirar a venda e ver que Gayle usava um pénis falso. Em sua defesa, Gayle, de 27 anos, justifica que a mulher que conheceu no Facebook sempre soube que estava a manter relações com uma mulher e que tudo não passava de jogos para explorar a sexualidade.

“A senhora manteve esta linha de conduta durante um longo período de tempo no qual brincou com sentimentos, agindo unicamente para sua própria satisfação sexual sem levar em conta o impacto devastador que a descoberta da verdade teria”, afirmou o juiz Roger Dutton no novo julgamento. (CM)

DEIXE UMA RESPOSTA