Embaixador alemão destaca esforços no processo de reconstrução do país

Embaixador alemão em Angola (Foto: Angop)

O embaixador da Alemanha em Angola, Rainer Muller, destacou, sexta-feira, no Cuchi, província do Cuando Cubango, os esforços empreendidos pelo Executivo virados para o contínuo processo de reconstrução de infra-estruturas, que visam a melhorar a qualidade de vida dos angolanos.

O diplomata fez estas declarações quando intervinha na cerimónia de auto de consignação do troço Cuchi/Cutato, num percurso de 54 quilómetros, com a duração de 14 meses, um acto orientado pelo ministro da Construção, Artur Fortunato.

Impresssionado, Rainer Muller reiteirou apoio do seu Governo que pode oferecer um financiamento com condições muito favoráveis para Angola.

Para Rainer Muller, Angola está a fazer muito mais, tendo exemplificado a execução de grandes obras para electrificar o país, no quadro da melhoria do fornecimento de energia eléctrica aos cidadãos.

Sublinhou que, estes projectos de electrificação do país, junto com os outros que visam finalizar a reconstrução das infra-estruturas, serão um pulo quântico no desenvolvimento de Angola, porque vão melhorar a vida de milhões e milhões de angolanos, uma vez que este processo vai alavancar a economia nacional.

Recordou, com orgulho, que estes grandes projectos hidroléctricos têm a participação do seu Governo, como é o caso Cambambe-1 e Cambambe-2, inaugurado recentemente, as turbinas para o aproveitamento hidroeléctrico do Lauca, que foram produzidas na Alemanha.

Disse sentir-se honrado pelo facto do Governo ter escolhido um consórcio alemão para a execução das obras, sobretudo, a empresa Gauff uma referência na Alemanha, pelo seu engajamento em África, que beneficiou de um financiamento alemão de 58 milhões, 92 mil e 475 euros.

“Para nós, a empresa Gauff é uma pioneira no engajamento da economia alemã em África. A empresa Gauff garante a qualidade de obra e graças as garantias que o Governo alemão deu para o financiamento desse projecto”, referiu.

Na ocasião, acrescentou que a Alemanha vai também garantir a tecnologia no futuro projecto de Caculu – Cabaça. (ANGOP9Estrada

DEIXE UMA RESPOSTA