Começa reabilitação da via Samba Caju/Uiangombe/Banga

Estrada para Quiculungo ficará reabilitada dentro de 15 meses (Foto: Eliseu Veloso)

A reabilitação de 90,5 quilómetros da estrada entre os municípios do Samba Caju, Banga, Quiculungo e Bolongongo, na província do Cuanza Norte, começa hoje, para finalizar dentro de 15 meses.

A obra, cuja consignação aconteceu segunda-feira na localidade do Uiacaputo, município do Samba Caju, conta com um perfil transversal de 10 metros de largura, duas faixas de rodagem com 3,5 metros cada e dois metros de berma.

Segundo Carlos Sampaio, director de produção da Griner Engenharia S.A, empresa encarregada dos trabalhos, a empreitada orçada em onze mil milhões, 623 milhões, 865 mil, 305 kwanzas e 20 cêntimos, consta de um pacote de três lotes: Samba Caju/Uiangombe/Banga, num percurso de 46 quilómetros, Banga/Quiculungo, numa extensão de 35,5 quilómetros e Quiculungo/Bolongongo, com nove quilómetros e meio.

A plataforma vai conter uma camada de desgaste de 25 centímetros em betão betuminoso, outra camada de base em agregado britado de granulometria extra e uma sub-base de solo estabilizado granulometricamente sem mistura.

A empreitada contempla a construção de 50 passagens hidráulicas e 10 pontes com vão entre 10 a 25 metros de cumprimento, além de obras complementares e de sinalização.

O auto de consignação foi assinado pelo director provincial do Cuanza Norte do Instituto de Estradas de Angola (INEA), Mendonça Luís, e pelo director de produção da Griner, Carlos Sampaio, na presença do ministro da Construção, Artur Cândido Fortunato, e do governador provincial, José Maria Ferraz dos Santos.

O ministro da Construção, Artur Cândido Fortunato, referiu que a obra financiada pelo Executivo angolano servirá de alternativa à ligação com as capitais das províncias de Malange e Uíge, a partir de Luanda ou Cuanza Sul.

“Com esta estrada em condições, a actividade comercial da região ganhará um maior impulso e os serviços da administração do Estado chegarão de forma mais rápida e segura aos cidadãos da região” – disse.

Já o governador do Cuanza Norte, José Maria Ferraz dos Santos, disse que a reabilitação do troço rodoviário resolverá um dos grandes problemas enfrentados pela província há muito tempo e vai trazer satisfação à população.

Para agilizar os trabalhos ao longo do itinerário, uma equipa da empresa de Desminagem TNT desminou 110 dos 129 quilómetros do troço. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA