CASA-CE apresenta hoje programa de governação

Abel Chivukuvuku, líder da CASA-CE (Campanha eleitoral em Luanda-2012) (Reuters)

A CASA-CE apresenta hoje, no Lubango, o seu programa de governo em caso de vitória nas eleições gerais de 23 de Agosto. O acto é orientado pelo líder da coligação e candidato a Presidente da República, Abel Chivukuvuku, que se encontra desde ontem na província da Huíla, no âmbito da campanha eleitoral.

Logo após a apresentação do programa de governo, Abel Chivukuvuku orienta a segunda reunião ordinária do Conselho Consultivo Nacional da CASA-CE, em que se vai fazer o balanço da pré-campanha eleitoral e perspectivar a campanha propriamente dita. Para amanhã, está prevista a realização de um comício, na praça João Paulo II, que marca oficialmente a abertura da campanha eleitoral da CASA-CE.

Américo Chivukuvuku, director nacional para a conquista do voto e membro da coordenação da campanha eleitoral da coligação, disse que, durante quatro dias, o líder da CASA-CE desenvolve um conjunto de actividades nos município de Caconda, Caluquembe, Matala e Lubango. Américo Chivukuvuku disse que o candidato da CASA-CE traz para a segunda maior praça eleitoral uma “mensagem de esperança e de mudança por uma Angola melhor.”

O dirigente da CASA-CE apelou aos militantes, membros, simpatizantes e amigos da coligação e a população em geral para receberem o candidato e ouvirem atentamente a sua mensagem. Pediu aos eleitores para votarem em consciência no dia 23 de Agosto. Para tal, disse ser importante que se informem, para que possam fazer uma boa avaliação da formação política e do candidato melhor preparados.

“Para todos os que são militantes e simpatizantes e mesmo para aqueles que não são da CASA-CE, este é o momento que têm para ouvir directamente e dissiparem as dúvidas junto do candidato e, a partir dele, receberem a mensagem da mudança e da certeza de uma Angola melhor”, disse.

Américo Chivukuvuku disse que, em caso de vitória em Agosto, a CASA-CE e o seu candidato propõem-se garantir a paz, a integridade territorial, a unidade nacional, a harmonia, a liberdade, a ordem, a igualdade de oportunidade e a justiça social. Assumir a pessoa angolana, como o maior património nacional a ser potenciado e, consequentemente, promover um esteio de valores para contribuir para a construção de uma sociedade sã assente na família, no trabalho e na honestidade são outros dos compromissos da coligação.

A CASA-CE compromete-se ainda a construir um Estado Democrático e de Direito, com efectiva separação de poderes e interdependência de funções, estabilidade institucional e respeito pelos direitos, a conquista, durante os próximos cinco anos, da auto-suficiência alimentar em produtos básicos, bem como erradicar a pobreza extrema durante os próximos dez anos, através de práticas rigorosas de planeamento, transparência e vocação social.

O secretário provincial de Luanda da CASA-CE, Alexandre Dias dos Santos, considerou na quarta-feira, no município do Cazenga, a realização de eleições autárquicas como solução dos problemas sociais que afectam os habitantes da capital. O político fez estas declarações na comuna do Hoji-Ya-Henda, durante uma campanha de adesão onde esclareceu que a eleição de um administrador por parte da população é um factor preponderante para a solução dos problemas de saneamento básico.

Sensação nas últimas eleições, ao conseguir eleger oito deputados quatro meses depois da sua criação, a CASA-CE parte mais reforçado para as eleições de 23 de Agosto, depois da adesão do Bloco Democrático e do PDP-ANA. A coligação já era formada pelos partidos PALMA, PNSA, PPA e PADDA-AP. O candidato a Vice-Presidente da República é André Gaspar Mendes de Carvalho. (Jornal de Angola)

DEIXE UMA RESPOSTA