Chavismo inicia campanha eleitoral para Constituinte

Partidários do presidente venezuelano Nicolás Maduro participam de manifestação de apoio em Caracas, em 9 de julho de 2017 (afp_tickers)

Mobilizações favoráveis ao governo em Caracas e em outras cidades venezuelanas abriram neste domingo a campanha para as eleições da Assembleia Constituinte convocada pelo presidente Nicolás Maduro, previstas para 30 de julho e rejeitadas pela oposição.

“A poderosa locomotiva da Constituinte arranca hoje, um dia histórico!”, disse Jorge Rodríguez, encarregado por Maduro de comandar a campanha do governante Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), para milhares de apoiantes de Maduro no estado Vargas (norte).

“É o mais poderoso dos esforços de diálogo”, acrescentou Rodríguez.
O dirigente assegurou que “cada voto será uma ratificação pela batalha pela paz” em meio a uma onda de protestos da oposição que completa 100 dias, deixando 91 mortos.

A coligação opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD) se negou a apresentar candidatos, ao denunciar a Constituinte como uma manobra do governo para perpetuar-se no poder.
Chavistas críticos de Maduro também se opuseram à iniciativa, alegando que ela derrogará a Constituição vigente, impulsionada pelo falecido ex-presidente Hugo Chávez (1999-2013), sem que tenha sido submetida a uma plebiscito prévio.

“A Constituinte ratifica nosso compromisso com o povo, com a revolução, com o legado de Chávez, porque a Constituinte é a paz”, garantiu Flores em Caracas. (AFP)

DEIXE UMA RESPOSTA