Centralidade do KM 44 pronta para receber novos moradores

CENTRALIDADE DO KM 44 PRONTO PARA ALBERGAR A POPULAÇÃO (FOTO: PEDRO PARENTE)

A centralidade do KM 44, no município do Icolo e Bengo, em Luanda, encontra-se preparada para receber novos moradores, após a conclusão das infra-estruturas internas para a comodidade e segurança dos beneficiários.

A urbanização, que compreende apartamentos T3, conta com rede eléctrica, sistema de abastecimento de água, de drenagem, iluminação pública, espaços verdes e arruamentos, bem como estruturas sociais, o que permite a comercialização das residências nos próximos dias.

A via principal de acesso à localidade está a beneficiar de restauro. A empreitada termina este mês.

Em declarações à imprensa no final de uma inspecção à centralidade, a ministra do Urbanismo e Habitação, Branca do Espírito Santos, disse haver condições para a comercialização das habitações nos próximos dias. Numa primeira fase serão vendidos aproximadamente 400 apartamentos.

“As obras estão praticamente concluídas. Há condições para que a Imogestim (empresa responsável para comercialização das habitações) possa dar início, a partir de Julho, a venda das mesmas” – salientou.

Branca do Espírito Santo destacou, por outro lado, a existência, na centralidade do KM 44, de espaços reservados para a construção de estabelecimentos comerciais e de recreação.

Por sua vez, o administrador municipal do Icolo e Bengo, Adriano Mendes de Carvalho, manifestou a sua satisfação com a conclusão das infra-estruturas, sublinhando que dentro de meses já será possível verificar habitantes na urbanização.

Adriano Mendes de Carvalho apelou à empresa responsável pela comercialização das casas a priorizar quadros locais.

“Queremos facilitar a vida dos nossos quadros e seria mais confortável que adquirissem residências nesta centralidade” – realçou.

Localizado 44 quilómetros a sudoeste da cidade de Luanda, a urbanização KM 44 foi construída numa área de 21,40 hectares, para albergar uma população estimada em 13.448 habitantes.

Para o processo de venda das habitações na centralidades do KM 44, cujas candidaturas em Luanda deverão ser feitas via internet, estão reservados mil e 984 apartamentos.

Ao contrário do registado em 2012, neste novo processo de comercialização de habitações, a cargo da Imogestim, a função pública terá uma quota de 40 porcento, a Venda Livre 30 porcento e Venda Dirigida também 30 porcento.

Além do KM44 (Luanda), a imogestin está a gerir as habitações nas centralidades do Capari (Bengo), Zango 0 e Zango 8000, Praia Amélia no Namibe e 5 de Abril (Namibe), centralidade do Dundo (lunda Norte), 5 de Abril, Quilemba (Huíla), Baia Falta, Lobito, Luhongo (Benguela), 4 de Abril (Cabinda) (ANGOP)

DEIXE UMA RESPOSTA