Ler Agora:
Benguela: Presidente do 1º de Maio admite abandonar direcção
Artigo completo 2 minutos de leitura

Benguela: Presidente do 1º de Maio admite abandonar direcção

O presidente do 1º de Maio de Benguela, Wilson Faria, manifestou na quinta-feira a pretensão de abandonar a direcção do clube proletário, devido a interferências externas no trabalho por parte de elementos afectos ao desporto na província.

Abordado pela imprensa sobre a sua intenção, Wilson Faria admite não haver, de momento, condições para continuar a liderar os destinos dos proletários, pois que a sua gestão tem sido objecto de interpretações erróneas de um grupo de pessoas que tentam combater a direcção do clube.

Desgastado com o rumo dos acontecimentos no 1º de Maio, o dirigente queixou-se do ambiente de trabalho menos bom na direcção, afirmando que essas pessoas opõem-se à sua liderança, contrariando os objectivos pelos quais dirige a formação.

O presidente do emblema benguelense também falou das enormes dificuldades financeiras para suportar as despesas da participação no campeonato nacional da primeira divisão.

Daí que, segundo a fonte, o clube recorra à contribuição dos sócios, que se cifra em quatro milhões de kwanzas mensais, o que é insuficiente para atender as necessidades estimadas em 16 milhões/mês.

Perante as persistentes dificuldades do clube, Wilson Faria aventa não encontrar outro caminho senão a sua retirada, até porque tem usado recursos próprios para contornar o difícil quadro financeiro do grémio, sem nenhum retorno.

Defendendo que o 1º de Maio é património de todos os benguelenses, o presidente do clube desde 214, apela a que todos os segmentos da província de Benguela apoiem e defendam a causa do clube nos anais do futebol angolano.

No Girabola 2017, o 1º de Maio de Benguela ocupa a 11ª posição, com 21 pontos. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »