Arranca hoje o seminário para formadores de membros das assembleias de voto

André da Silva Neto - Presidente da CNE (Foto: Gaspar dos Santos)

Uma acção de formação de formadores para os membros das assembleias de voto inicia segunda-feira, na Escola Nacional de Administração (ENAD), na Samba, em Luanda, sob a égide da Comissão Nacional Eleitoral (CNE).

Uma nota da CNE chegada hoje (domingo) à Angop indica que o seminário, com término agendado para o dia 14 de Julho de 2017, será dirigido pelo Presidente da CNE, André da Silva Neto.

A acção de formação visa dotar os participantes com os dados de ferramentas essenciais que os permita administrar a formação a formadores provinciais de forma clara e prática.

A capacitação sobre o manuseamento dos materiais eleitorais constantes no kits eleitorais, a habilitação dos formandos sobre os conteúdos teóricos e práticos da votação e do apuramento dos resultados, consta entre objectivos do seminário.

Com o curso, realça a CNE na sua nota, dotará os participantes com conhecimentos técnicos e práticos, para garantir uma preparação minuciosa sobre a organização e funcionamento das Mesas das Assembleias de Voto.

Este Seminário dá início a formação em cascata que vai culminar com a Formação dos Membros das Assembleias de Voto.

Entretanto, 12 mil e 152 assembleias de voto vão funcionar nas eleições gerais do dia 23 de Agosto de 2017, segundo mapeamento definitivo aprovado hoje (domingo), em Luanda, pela Comissão Nacional Eleitoral (CNE) na sua 15ª Sessão extraordinária.

Para além de assembleias de voto, a CNE aprovou também 25 mil e 475 mesas de votação em todo o país, informou a porta-voz da CNE, Júlia Ferreira.

Acrescentou que em relação a província de Luanda a sua instituição fez um reajustamento sobre das assembleias de votos deliberando uma distância de cinco quilómetros por cada local de votação.

Essa medida, segundo a porta-voz, permitirá maior distribuição quer da logística eleitoral quer do material a ser usado nas assembleias e mesas de votos.

Informou que nos termos da lei o seu organismo tem um prazo até 45 dias, antes do dia da votação, para aprovar e entregar o mapeamento definitivo de assembleias e mesas de votos aos mandatários e a outros actores políticos.

O Presidente da CNE, André da Silva Neto entregou o ficheiro com mapas de assembleias e mesas de voto ao mandatário Carlos Alberto Ferreira Pinto, do MPLA; a Adalberto da Costa Júnior, da UNITA; a Gabriel Simão Gaspar, da FNLA; à Cezinanda de Kerlan Xavier, da CASA-CE e a Adilson de Almeida, do partido APN.

Recebeu também a pendrive com os dados e o certificado de entrega ao mandatário do Partido da Renovação Social (PRS), Eduardo Caumba. (Angop)

DEIXE UMA RESPOSTA