Angola vai ter lojas para venda de armas de defesa pessoal

Imagem ilustrativa (DR)

O anúncio da abertura de lojas para a venda de armas de defesa pessoal, feito pelo segundo comandante geral da Polícia Nacional angolana está a ser visto, por analistas, com algum cepticismo devido ao momento que o país vive, caracterizado por altos níveis de corrupção, criminalidade violenta e crise económica.

O psicólogo,Sanda Wa Ma Kumbu diz não ser oportuna a ideia da venda de armas aos cidadãos porque as mesmas podem alimentar o mercado ilegal de artefactos de guerras no país.

Aquele académico lembra que os angolanos não têm a cultura de posse de armas de defesa pessoal devido ao passado de guerra que o país viveu.

Para o deputado da CASA-CE, Manuel Fernandes, o anúncio pode indiciar a incapacidade da policia angolana de conter a criminalidade no país.

Fernandes diz não fazer sentido estimular as pessoas a usar armas pessoais numa altura em que o país está a braços com o fenómeno de posse ilegal das mesmas.

O deputado garante que uma lei neste sentido, a ser enviada ao Parlamento, seria chumbada pela sua bancada parlamentar.

Restrições

O comissário Paulo de Almeida foi citado pelo Novo Jornal, em Luanda, como tendo dito que está para breve a aberturas de lojas de venda de armas “de pequeno calibre” para as pessoas necessitadas de ter artefactos de defesa individual.

Ele justificou a medida com o facto de haver muitos pedidos de cidadãos neste sentido, esclarecendo que todos os requerentes deverão ser devidamente credenciados pela corporação, depois de submetidos a testes de capacidade física e psíquica e provarem ser maiores de idade.

O comissário da polícia angolana insistiu em como as armas em causa são caçadeiras e “não devem ser usadas para matar ninguém, mas apenas para a defesa individual”, sendo que as lojas de venda deverão ser supervisionadas pela corporação e pelo serviço de segurança nacional. (Voa)

2 COMENTÁRIOS

  1. Nao vale apena no nosso país a ainda pessoas que precisam desenvover-se psicologicamente e a venda de arma seria um absurdo isso apenas so vai beneficiar as oposições e caso haja fraude ou um problema e Angola tera so mais guerra porque qualquer assim podera ter uma e acriminalidade aumentara havera muitas mortes so assim as pessoas morrem tipo cães nao imagino com a venda de arma os politicos analisem bem essa situação isto só vira beneficiar alguns que tenhem tanto dinheiro a criarem grupo de rebeldes e Angola ficara como no afganistan,irack,entre outros paisês onde o contributo de rebeldes so se manisfesta por venda de arma para alguns se beneficiarem mal o país e desenvolvido já querem vender essas porcarias em vez de envestirem mais na educação, agua ,energia ,saude,e grandes infraestrutura e acabar com a crise para termos bons quadros ate porque em.termos de educação Angola ainda precisa investir mais pois esta falta muito ,muitos

  2. Alguns politicos que vão sair do poder querem criar esssa merda de rebeldes porque quando deixarem tem medo de serem perseguido e so mais uma vez o pobre Angolano podera morrer mais porque a intenção deles é matarem a pessoas e roubarem toda riqueza que o pais tem pra depois se abrigarem a outros paisês

DEIXE UMA RESPOSTA