Acusação contra Presidente brasileiro avança na Câmara dos Deputados

Michel Temer sofre primeira derrota no Congresso (AP)

O deputado Sergio Zveiter, relator na Câmara dos Deputados do processo de acusação da Procuradoria Geral da República (PGR) contra o Presidente brasileiro Michel Temer, deu provimento, nesta segunda-feira, 10, à continuidade do processo.

Após a leitura do voto de Zveiter, o advogado do Presidente, António Cláudio Mariz de Oliveira, passou a apresentar a defesa de Temer à comissão, afirmando ser “mentira” que o Presidente tenha recebido “um vintém”.

O relator disse que acusação contra Temer “não é fantasiosa” e os factos precisam ser apurados.

Ele observou também ser “inviável” o não prosseguimento do processo porque, segundo sublinhou, “tudo nos leva à conclusão de que, no mínimo, existem fortes indícios da prática delituosa”.

Independentemente do resultado na comissão, o parecer será submetido à votação no plenário da Câmara.

Para a acusação seguir para o Supremo Tribunal Federal, o documento precisa do apoio de, pelo menos, 342 deputados.

Com base nas confissões de executivos do grupo J&F, que controla a JBS, Michel Temer foi acusado pelo Ministério Público Federal de ter cometido o crime de corrupção passiva.

Por se tratar do Presidente da República, o STF só pode analisar a acusação se a Câmara dos Deputados autorizar. (Voa)

DEIXE UMA RESPOSTA