Rússia ameaça EUA, norte-americanos jogam à defesa

Aviões da marinha americana são vistos no Mar Mediterrâneo, no dia 7 de julho de 2016 (AFP)

Os aviões americanos que voarem a Oeste do Rio Eufrates serão considerados como alvos e seguidos com sistemas antimísseis. O aviso foi feito pela Rússia depois um caça norte-americano ter abatido um avião do Exército sírio na região de Raqqa.

O General Joseph Dunford, chefe do Estado-Maior Conjunto dos Estados Unidos, admite que será necessário um grande esforço diplomático e militar para reduzir o conflito na área mas que é de interesse mútuo porque permite concentrar forças no inimigo comum, o grupo Estado Islâmico. Acrescenta que as únicas acções que tomaram contra as forças favoráveis ao regime na Síria aconteceram em autodefesa.

O incidente de domingo, a primeira vez que os EUA derrubaram um avião sírio desde o início da guerra, em 2011, veio lançar ainda mais confusão sobre o complexo tabuleiro de xadrez geopolítico que é o actual território Sírio.

As Forças do Regime garantem que o jato abatido se encontrava em missão contra o grupo jiadista Daesh, já os norte-americanos queixam-se de ter sido atacados e sublinham que os canais de comunicação com a Rússia não funcionaram. (Euronews)

DEIXE UMA RESPOSTA