Nyusi reúne com empresários dos EUA para atrair investimentos

Filipe Nyusi, Presidente de Moçambique (Miguel Martins/RFI/ARQ.)

O Presidente da República de Moçambique deslocou-se aos Estados Unidos da América (EUA), onde efectua uma visita de trabalho. O Chefe de Estado vai manter encontros com empresários interessados em investir em Moçambique.

Filipe Nyusi irá assistir uma conferência nos EUA que junta empresários americanos e africanos, incluindo moçambicanos. Os empresários norte-americanos estão interessados em aumentar o volume de negócios com os países africanos.

O Presidente da República vai igualmente manter encontros directos com os chefes de organizações empresariais norte-americanas, onde vai falar dos investimentos que o Governo pretende atrair para Moçambique.

O representante da embaixada dos EUA em Maputo, Bryan D. Hunt, está confiante que a mensagem de Nyusi vai trazer bons resultados para o país. “Ele vai voltar com bons projectos que vão ser implementados aqui em Moçambique”.

O grupo de empresários com o qual o Chefe de Estado vai reunir-se tem interesse em investir em todos os sectores, garantiu o representante da Embaixada dos EUA.

Os EUA sabem que o Governo quer atrair investimentos para a agricultura, indústria e recursos minerais, mas dizem que seus empresários estão interessados também em investir no sector dos transportes, pesca, finanças, entre outros.

Antes de partir, na Base Aérea, Cidade de Maputo, o Chefe de Estado fez uma revista à guarda de honra e despediu-se de governantes e membros de órgão de soberania. O avião que transportou Nyusi partiu, esta segunda-feira, por volta das 11h00.

A visita de trabalho do Chefe de Estado inicia amanhã e termina no dia 15. No acto da despedida, hoje, participaram a governadora, o edil da Cidade de Maputo, os ministros, os juízes presidentes do Conselho Constitucional, do Tribunal Administrativo e do Tribunal Supremo e representantes da Embaixada dos EUA.

O Presidente da República é acompanhado pelos ministros dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Oldemiro Balói; da Presidência para Assuntos da Casa Civil, Adelaide Amurane; da Agricultura e Segurança Alimentar, José Pacheco; da Indústria e Comércio, Max Tonela; pelo vice-ministro dos Recursos Minerais e Energia, Augusto Fernando; pelo governador do Banco de Moçambique, Rogério Zandamela; e outros quadros do Aparelho do Estado. (O País)

DEIXE UMA RESPOSTA